Preaload Image

AGENDA PROEXAC

 

EventoDataLocalPúblico
CURSO: Empreendendo um pequeno negócioAulas: 16/05/2020, 23/05/2020, 30/05/2020Espaço virtual por vídeo aula.Aberto a comunidade
CURSO: EmpilhadeiraAulas: 01/06/2020, 02/06/2020, 08/06/2020, 09/06/2020COOPERSOL (seguindo todos os procedimento de segurança da Organização Mundial da Saúde)Cooperados da Cooperativa dos Recicladores Sólido de Lins
CURSO: Profissão: Dilema e EscolhasAulas: 08/06/2020, 09/06/2020, 10/06/2020, 12/06/2020, 15/06/2020Comunidade Terapêutica EmanuelPúblico atendido pela comunidade
Cursos de InvernoData prevista: 13/07/2020 a 24/07/2020Espaço virtual, vídeo aulaAberto a comunidade

QUEM SOMOS ?

O que baliza, orienta e guia o sentido de existir da Universidade é produzir conhecimento, gerar pensamento crítico, organizar e articular os saberes, formar cidadãos, profissionais e lideranças intelectuais. Para que possa cumprir sua razão de ser, requer uma práxis pedagógica consubstanciada no princípio constante no Artigo 207 da Constituição Federal de 1988 que é a indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão.

Garantida constitucionalmente, a Extensão Universitária vem se constituindo numa relação de aproximação e troca de conhecimentos e experiências entre professores, alunos e população.

Nessa direção, o Plano Nacional Extensão-MEC preconiza que a Extensão Universitária é o processo educativo, cultural e científico que articula o Ensino e a Pesquisa de forma indissociável e viabiliza a relação transformadora entre universidade e sociedade. Trata-se de uma via de mão dupla, com trânsito assegurado à comunidade acadêmica, que encontrará, na sociedade, a oportunidade de elaboração da práxis de um conhecimento acadêmico. No retorno à Universidade, docentes e discentes trarão um aprendizado que, submetido à reflexão teórica, será acrescido àquele conhecimento.

O grande desafio é, através desse fluxo, estabelecer a troca de saberes sistematizados, acadêmico e popular, para produzir conhecimento resultante do confronto com a realidade, democratizar o conhecimento acadêmico e garantir a participação efetiva da comunidade na atuação da Universidade.

Em consonância ao Plano Nacional de Extensão, em 2006 a UNILINS implantou a Pró-reitoria de Extensão e Ação Comunitária, com o objetivo de ampliar a formação profissional dos alunos, inserindo-os em atividades de abordagem social, relacionando-se com a comunidade local e regional, ampliando suas noções de cidadania e democracia, a Fundação Paulista de Tecnologia e Educação realizou projetos e parcerias com diversas instituições públicas e de assistência social de Lins e região.

Nessa perspectiva, o Estatuto da Fundação Paulista de Tecnologia e Educação, mantenedora da UNILINS estabelece:

Artigo 3º – A Fundação tem por finalidade o ensino, a pesquisa, o aperfeiçoamento dos métodos de ensino, a elaboração de estudos, planejamentos e projetos tecnológicos, o exercício de atividades de assessoria, consultoria, supervisão, execução de serviços de radiodifusão educativa e cultural além da produção de bens de consumo e prestação de serviços que contribuam para o desenvolvimento nas áreas de sua atuação.

A UNILINS-PROEXAC vem enfrentando esse desafio, tendo em vista cumprir sua missão e, em consonância com as diretrizes nacionais para as IES, desenvolve sua política de extensão universitária, articulada com o ensino e a pesquisa, em busca da consolidação do seu propósito de contribuir para o desenvolvimento integral do ser humano e o fortalecimento das políticas públicas.

Para tanto, estabeleceu as seguintes linhas de Extensão:

  • Tecnologia e Trabalho;
  • Educação e Cultura;
  • Saúde e Assistência Social.

TECNOLOGIA E TRABALHO

Tecnologia Sustentável

O sistema ASBC tem o mesmo princípio de funcionamento do sistema tradicional de aquecimento solar de água, diferenciando-se do mesmo pelo tipo de material utilizado e da possibilidade de autoconstrução. Como resultado dessas pesquisas, em agosto de 2012 foi implantado um sistema de aquecimento de água para banho no Centro de Ressocialização de Lins.

O sistema foi dimensionado para atender à demanda de um Centro de Ressocialização com capacidade para 220 internos. Justifica-se a escolha do projeto pelo fato de que consiste em um assunto atual de grande relevância, principalmente porque se vive uma crise energética em nível mundial.

Através de um experimento, o estudo comprovou a viabilidade do aquecedor solar de baixo custo, considerando-se sua aplicabilidade em locais que demandam grande volume de água aquecida para banho. Os resultados demonstraram que o sistema alternativo proposto atendeu de forma eficiente e econômica a demanda solicitada, e que pode ser adotado pelo poder público em qualquer um de seus segmentos que necessitem de água aquecida, com objetivo de reduzir custos e contribuir com o sistema energético brasileiro. O sistema foi analisado para atuar em fluxo contínuo e fluxo intermitente, ambos objetivando aquecer a água a temperaturas superiores a 37 °C no inverno. Os resultados alcançados atenderam às expectativas, coletando grandes volumes, com temperaturas médias acima de 42°C.

A PROEXAC dará prosseguimento nesses Projetos em 2020, mediante solicitação e parcerias as organizações sociais sem fins lucrativos de dos Centros de Ressocializações e Penitenciárias de Lins e região, mediante termo de cooperação técnica.

Mais informações
Entre em contato por e-mail proexac.atendimento@unilins.edu.br ou via telefone (14) 3533-3232.

Qualificação Profissional

Os cursos ofertados pela PROEXAC são voltados prioritariamente às pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social, principalmente àqueles que se encontram excluídos do mercado de trabalho, com a preocupação de contribuir na qualificação profissional, visando sua inserção ao mundo do trabalho, seja no mercado de trabalho formal ou na prestação de trabalho de forma associativa ou individual.

Eletricista Instalador

Esse curso tem por objetivo apresentar de forma clara, simples e objetiva, todas as etapas para a elaboração e implementação de um projeto de instalações elétricas residenciais de baixa tensão, conforme prescrições da NBR 5410:2004, e capacitar os alunos para manusear equipamentos de medidas elétricas. O Curso com duração de 120 horas, além de aulas práticas, é oferecido gratuitamente para a comunidade, em cooperação técnica com as Prefeituras e Entidades Sociais, em parceria com a Fundação Schneider que fornece os kits aos alunos. A UNILINS é responsável pelos cursos com 1 professor, educadores sociais – Estagiários – alunos de Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia de Controle e Automação e de Engenharia Eletrônica da UNILINS. As aulas acontecem no Laboratório de Elétrica da UNILINS. O curso tem a parceria entre a UNILINS e a Fundação Schneider Electric.

Introdução à Informática

A Unilins/PROEXAC ministra o Curso de Iniciação à Informática, aprendizado para o desenvolvimento pessoal e a inserção no mercado do trabalho. Os certificados são entregues aos alunos que obtiverem a frequência escolar mínima de 75%.

  • Na própria instituição de ensino UNILINS, no qual os próprios alunos da Universidade que se disponibilizam como educadores;
  • É realizado também no Centro de Ressocialização de Lins-SP, onde o educador é o próprio interno.

Neste curso os alunos passam a ter uma noção básica do teclado e das letras. Do sistema Microsoft Word aprendem a fazer textos com diferentes tipos de fontes, espaçamento, tabelas. Preparação de currículo, entre outros. PowerPoint, criam apresentação personalizada, adicionam tabela, inserem gráficos, Clip-Art. Os locais ofertados são na Unilins e no Centro de Ressocialização de Lins-SP. Carga horária: 40 horas.

Pintura em Parede com ênfase em textura, grafiato e crepe

O curso de Pintura Residencial tem por objetivo, desenvolver habilidades para pintar superfícies externas e internas de edifícios residenciais, comerciais ou industriais. Como prática, os alunos realizarão: Pinturas em espaços internos e externos, e criação de painéis texturizados em paredes. Locais ofertados na Unilins e no CEAC – Centro de Extensão e Ação Comunitária. Carga horária: 120 horas.

Economia Solidária

COOPERSOL

Em maio de 2015, a UNILINS iniciou seu apoio técnico à COOPERSOL – Cooperativa dos Recicladores de Resíduos Sólidos de Lins, envolvendo a PROEXAC e os professores e alunos dos Cursos de Engenharia, Serviço Social e Administração.

A mobilização para a formação da COOPERSOL teve sua origem no ano de 1997, a partir do tema proposto pela Campanha da Fraternidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, da Igreja Católica e de ações de movimentos locais e do poder público municipal. Em 2002, a Cooperativa foi legalizada oficialmente com Estatuto, Regimento Interno, Conselho Administrativo e Conselho Fiscal. O espaço onde a COOPERSOL tem sua sede instalada e desenvolve suas atividades foi cedido por Termo de Cessão de Uso pela Prefeitura Municipal, e é administrado pelo Conselho de Administração da Cooperativa.

O cooperativismo tem sido uma importante estratégia de enfrentamento das manifestações da questão social, como a má distribuição de renda e o desemprego, podendo contribuir com a inclusão de pessoas que estavam excluídas do trabalho formal, assim como possibilita o desenvolvimento pessoal, profissional e social dos seus cooperados, quando esses assumem, de fato, os princípios do cooperativismo.

O projeto de Extensão junto à COOPERSOL vem sendo desenvolvido desde maio de 2015. Para 2020 a COOPERSOL continuará a ter um aluno do curso de Serviço Social, remunerado pela Prefeitura Municipal, sob a orientação do Prof. Me. Luiz Carlos Pires Montanha, como supervisor de estágio.  Está prevista a realização das seguintes atividades:

  • Acompanhamento das reuniões para prestação de contas das despesas e dos rendimentos de cada mês para o Conselho Fiscal da COOPERSOL;
  • Acompanhamento das reuniões da diretoria da COOPERSOL;
  • Participação e organização do estande na EXPOLINS 2020;
  • Mobilizar os cooperados a participarem de palestra a ser realizada pela Rede COOPERCOP – Curso de formação e saúde e segurança dos catadores e catadoras no ambiente de trabalho;
  • Contribuir na organização para participar do desfile cívico de 7 de setembro para divulgação da COOPERSOL;
  • Incentivar a participação dos cooperados nas Reuniões e Encontros de Catadores de Materiais Recicláveis do Comitê Oeste Paulista;
  • Agendar junto ao Curso de Enfermagem as campanhas educativas de saúde;
  • Dar andamento junto à diretora do EJA, sobre o levantamento da situação escolar de cada um, levando uma proposta de um projeto especial à Cooperativa, para que possa se fazer o processo de formação no horário do almoço;
  • Contribuir na organizou a documentação necessária para o bom andamento da diretoria da COOPERSOL.

COOPERCAF

A partir do mês de maio de 2019, a Unilins deu início ao “Projeto Estruturação da Coopercaf e da Rede Municipal de Educação Ambiental em Cafelândia”, uma parceria firmada entre a universidade, prefeitura municipal e ministério público local.

O objetivo do projeto é oferecer apoio técnico para a formação e estruturação da Cooperativa de Trabalho de Catadores de Materiais Recicláveis de Cafelândia (COOPERCAF), visando orientar os cooperados para sua estruturação legal, desenvolver um processo de educação popular baseado nos princípios do cooperativismo, tendo em vista obter  o compromisso dos cooperados na busca da autogestão e sustentação da cooperativa, bem como dar apoio técnico para a estruturação da Rede Municipal de Educação Ambiental no município.

O cooperativismo tem sido uma importante estratégia de enfrentamento das manifestações da questão social, como a má distribuição de renda e o desemprego, podendo contribuir com a inclusão de pessoas que estavam excluídas do trabalho formal, assim como possibilita o desenvolvimento pessoal, profissional e social dos seus cooperados.

No início das atividades foi formado um Comitê Gestor do projeto. Estavam presentes na reunião o Prof. José Aparecido Queiroz, Reitor, e a assistente social do projeto, Giovana Araújo, como representantes da Unilins; a Sra. Dina, representante do Ministério Público; o Sr. Daniel e Sr. Danilo, da Secretaria de Meio Ambiente; o Sr. Mário e o Sr. Adriano, da Secretaria de Assistência Social; o Sr. Edmon, da Secretaria de Educação; e, o Sr. Rogério, da Secretaria da Cultura de Cafelândia.

O projeto é coordenado pela PROEXAC, com a participação de profissionais, professores e alunos da Unilins. A Equipe Técnica responsável pelo projeto está composta pelo Prof. Luiz Carlos Montanha (Curso de Serviço Social), Giovanna de Araújo (Assistente Social) e Aline Paulino (Ex-aluna da área de Administração).

Neste ano, estão sendo realizadas as seguintes atividades:

  • Desenvolver um processo de educação para o cooperativismo e fortalecimento do grupo, estimulando a formação da cooperativa.
  • Assessorar e acompanhar os trâmites necessários para a formalização da Coopercafe.
  • Incentivar e capacitar os futuros cooperados, visando à gestão democrática e a conquista da autonomia de gestão, bem como, monitorar e assessorar as ações desenvolvidas.
  • Mediar, articular e mobilizar os diversos atores sociais para a formação da Rede Municipal de Educação Ambiental em Cafelândia.

Visita ao local da futura sede da Coopercaf – 14/03/2020

GEPES - Grupo de Extensão e Pesquisa em Economia Solidária

O GEPES teve início em outubro de 2018, com a finalidade de ampliar as ações em Economia Solidária em Lins, tendo foco prioritário nas pessoas usuárias das Políticas de Assistência Social, buscando que as mesmas tenham oportunidade de inserção ao mundo do trabalho.

A PROEXAC, ao longo dos anos, ofertou diversos cursos de qualificação profissional e, no ano de 2018, executou o ACESSUAS vinculado ao SUAS – Sistema Único de Assistência Social de Lins. Para tanto, realizou o Projeto IDENTIFICAR E DESENVOLVER TALENTOS – Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho, com a finalidade de estimular, promover o acesso e o acompanhamento da população usuária do SUAS de Lins aos cursos de qualificação e inserção ao mundo do trabalho, mas, sobretudo, identificar e desenvolver as potencialidades individuais e coletivas presentes no público atendido pela Política de Assistência Social de Lins.

Foram realizadas 200 entrevistas para inclusão no ACESSUAS, 32 Oficinas do Talento. Foram ofertados 9 cursos:1 no SENAC, sem custos; 2 na Escola de Cabeleireiros, pagos pelo ACESSUAS; 6 cursos organizados pela PROEXAC. Os cursos ofertados foram: Auxiliar de Escritório; Informática Básica; Mídia Social aplicada ao MKT; Estética: Designer de Sobrancelha; Estética: Manicure; Técnicas Básicas para Cuidados de Idosos; Técnicas de Atendimento ao Público; Pintura em Tecido; Instalação Elétrica de Residência.

Foram 150 pessoas incluídas nos cursos. Desses, 73 receberam certificados (48,7% dos encaminhados), sendo 51 pessoas que concluíram o curso, e 22 pessoas fizeram 2 cursos.

O que se constata é que poucas pessoas conseguem se inserir no mercado de trabalho e também não conseguem viabilizar o conhecimento adquirido em atividade de trabalho, visando geração de renda. Essa foi a inquietação/motivação da equipe da PROEXAC em formar o GEPES, visando realizar  ações de Economia Solidária com esse público.

Em 2019, organizamos o cronograma de reuniões do GEPES e a organização de 2 Feiras de Economia Solidária denominadas de “Feira de Talentos”. Para 2020 será dado continuidade as seguintes atividades do GEPES: reuniões com o Grupo de Apoio bimensalmente; busca de parcerias para implementar novas ações; continuidade de apoio aos artesões e produtores, com cursos, materiais entre outros.

EDUCAÇÃO E CULTURA

Cursos de Verão e de Inverno

Os Cursos de Verão são realizados em janeiro-fevereiro e, os de Inverno, em julho. São realizados cursos gratuitos de diversas áreas. Cada Curso tem duração de uma semana, com carga horária de 20 horas/aula, sendo ministrados por alunos, orientados por professores da instituição. As aulas constituem-se de ambientes de troca de conhecimento entre os educadores universitários e os alunos da UNILINS e da comunidade em geral, tornando o clima mais agradável. Essa troca é muito importante para a formação e o crescimento profissional dos envolvidos.

Os Cursos de Verão para 2020 foram os seguintes:

  • Anatomia Humana aplicada à Enfermagem;
  • Importância do exercício físico para qualidade de vida;
  • Excel;
  • Metodologia de Pesquisa Científica e Escrita Acadêmica;
  • Profissão: Dilemas e Escolhas;
  • Oratória e retorica – Montando apresentações comerciais e para TCC;
  • Medicamentos, vias e doses – (4 dias de curso – 27,28, 29 e 31);
  • Enfermagem – saúde do idoso adulto;
  • Storytelling e biblioterapia: uma introdução;
  • Técnicas para dimensionar fundações;
  • Análise de eficiência e sugestões de um sistema de macrodrenagem;
  • Noções básicas de conforto acústico;
  • Comandos elétricos;
  • Matemática Financeira;
  • Empreendendo um pequeno negocio;
  • Inglês Básico – CCBEU.

Para os Cursos de Inverno a programação poderá ser alterada, com acréscimos de novos cursos. Os cursos de inverno serão realizados nas duas últimas semanas de julho.

Cursos de Extensão na Área Social

A PROEXAC, com o objetivo de expandir suas importantes ações junto aos municípios que compõem, especialmente, a região Centro-Oeste Paulista, oferece cursos de Extensão Universitária, na perspectiva de contribuir na implantação e/ou fortalecimento e monitoramento das políticas sociais, com foco nas políticas de Assistência Social e dos direitos da criança e do adolescente e seus familiares.

Os cursos estão sustentados nos parâmetros das Políticas Nacionais de Educação Permanente do SUS – Sistema Único de Saúde (2004) e do SUAS – Sistema Único de Assistência Social (2013), que partem das bases legais e resoluções específicas dos serviços, programas e projetos, e das situações concretas e desafiadoras da atuação das equipes interdisciplinares, de acordo com as atribuições gerais e as privativas das diferentes áreas de conhecimento e de suas responsabilidades e corresponsabilidades.

Metodologia: os cursos são orientados pelo “Aprender Fazendo”, desenvolvidos na forma de Oficina, tendo como elemento de orientação metodológica o cenário real dos participantes. Dessa forma possibilitará aos participantes reflexões conceituais sobre os temas a serem trabalhados, sobretudo, instrumentalizando-os para o trabalho. A metodologia das aulas será alternada entre aulas dialogadas e exercícios/vivências, situando os temas abordados historicamente.

Para 2020 serão oferecidos os seguintes cursos:

 

Escuta especial de crianças e adolescentes vítimas de violência

Escutar a criança e o adolescente, mais do que um procedimento político pedagógico, deve-se constituir em uma reparação secular do silêncio histórico a que estes foram submetidos. Essa escuta deve constituir-se, portanto, em uma atitude ontológica de reconhecimento da criança e do adolescente na condição de pessoas em si mesmas, na sua igualdade e na sua diferença em relação aos adultos. Apenas ao considerarmos a criança e o adolescente na condição de igual-diferente dos adultos, produziremos as condições sociais para uma verdadeira escuta desses novos sujeitos da história.

Existem vários tipos de escuta, contudo, este curso foca um tipo específico de escuta: aquela relacionada de crianças e adolescentes que possam ter sofrido violência. Neste tipo de escuta, os profissionais têm a papel de proteger a criança e o adolescente e a de notificar suspeitas ou ocorrências de crimes sexuais. Há necessidade de um pacto político sobre quem e sobre o que se escuta da criança e do adolescente e sobre a necessidade do estabelecimento de um fluxo desse processo de escuta entre os vários atores da rede de proteção, incluído o sistema de garantia de direitos. A questão que se coloca é: como estes profissionais podem proteger a criança e o adolescente enquanto realizam o dever de ouvi-las? A opinião consensual entre defensores dos direitos da criança e do adolescente é que o recurso da escuta deles com a finalidade de busca de evidências sobre os fatos ocorridos não seja utilizado quando existem outros meios de produção de provas possíveis – não se deve impingir, à criança e ao adolescente vítimas de violência sexual, o ônus da produção de provas – e que, quando esse recurso for extremamente necessário, que seja realizado o menor número de vezes possível e de maneira protegida, princípio e diretriz que encontra ampla ancoragem na normativa internacional e na Lei nº 13.431/2017, que vigora desde abril de 2018.

 

Implantação e Desenvolvimento do Programa Família Acolhedora

Esta alternativa de acolhimento está prevista no ECA e detalhada na Tipificação Nacional dos Serviços Sócio assistenciais, aprovada por meio da Resolução CNAS 109/2009. O curso visa oferecer subsídio teórico e prático para implantação e desenvolvimento desta modalidade de serviço essencial de proteção à criança e ao adolescente afastado de suas famílias, visando o direito à convivência familiar e comunitária, tendo como foco principal o retorno mais breve possível à família de origem.

 

Trabalho Social com Famílias

A centralidade na família, presente nas leis e nas políticas sociais, acentuou a importância de realizar um aprimoramento teórico-metodológico por parte dos profissionais, que se veem instados a contribuir, de forma mais decisiva, no trabalho junto às famílias. O curso busca o aprofundamento teórico prático, e a instrumentalidade do trabalho social com família.

 

Formação de Conselheiros Tutelares

O Conselho Tutelar é parte essencial do sistema municipal de garantia dos direitos de criança e adolescente, especialmente aqueles em situação de vulnerabilidades e riscos sociais. O curso visa proporcionar conhecimentos sobre as atribuições e desenvolvimento de competências dos Conselheiros Tutelares, conforme as suas atribuições previstas no ECA e nas várias Resoluções do CONANDA.

 

Formação de Conselheiros Municipais de Políticas Sociais

A partir da Constituição Federal de 1988, foram introduzidas diversas formas participativas de gestão e controle das políticas sociais, por meio dos Conselhos de Políticas Públicas. O curso visa oferecer subsídios aos Conselheiros, para que possam qualificar sua atuação e assim exercer suas atribuições legais, tendo em vista sua eficiência e eficácia.

 

Elaboração de relatórios, laudos e pareceres sociais

Tem em vista o significado sócio histórico da instrumentalidade em Serviço Social. O curso tem por objetivo propiciar aportes teórico-metodológicos e técnico-operativos para elaboração de laudos e pareceres sociais, com base no projeto ético-político profissional do Serviço Social brasileiro.

 

Sistematização de Programas e Projetos Sociais

Sistematizar a prática tem sido um grande desafio para os profissionais que atuam em políticas sociais e tem trazido vários questionamentos, elucidando a sua importância uma vez que esta representa a possibilidade de construção do conhecimento a partir da prática profissional. O curso propiciará conhecimentos para a realização de sistematização, a partir do que já foi produzido pela própria experiência; construir conhecimento e fomentar novas práticas.

 

Gestão e Elaboração de Programas e Projetos Sociais

A gestão social é um campo de saberes e práticas referentes aos modos de gerir interorganizações, territórios e relações sociais. Os profissionais que atuam em organizações públicas e privadas que desenvolvem políticas sociais estão sendo instados a contribuir, de forma mais decisiva, na elaboração e gestão de projetos sociais. O curso visa proporcionar conhecimentos técnicos e estratégicos de planejamento social, bem como subsidiar com o processo de desenvolvimento de liderança e habilidades básicas necessárias ao gestor social.

 

Feminismos e Masculinidades: intervenção com homens autores de violência contra mulheres

            A sociedade está sendo instada a ressignificar a forma de abordar a violência contra a mulher, pois o modelo punitivo (repressão e contenção do homem) não tem trazido a mudança necessária. Nesse contraponto, as medidas socioeducativas vêm se mostrando um importante recurso pedagógico e de reparo aos danos causados. Ademais, a sociedade tem vivenciado uma mudança, ainda que lenta e gradual, na socialização entre os gêneros.

Por outro lado, os homens devem ter o direito de passar por um processo de reconhecimento do fim da fantasia de que o “mundo masculino tudo lhe daria”. Começar a questionar o sistema patriarcal e, por meio de um processo educativo, visando abrir possibilidades da percepção e do aprendizado de que uma nova sociabilização entre os gêneros é possível, sem violência contra a mulher e rumo à igualdade de gênero.

Para tanto, os profissionais estão em busca de metodologia para a intervenção com homens autores de violência contra mulheres, visando modificar as condições, pensamentos e comportamentos que ambos têm sobre a violência e as relações de gênero.

Curso de Libras

Para 2020 daremos continuidade ao curso de Libras – Língua Brasileira de Sinais que já vem sendo ofertado no CEAC. O curso é uma iniciativa do grupo de Apoio à Difusão de Libras e a PROEXAC disponibiliza o espaço para os encontros. Nesse ano o curso será ofertado da seguinte maneira:

AulaDataHorário
07/03/202008 às 17 horas
14/03/202008 às 17 horas
21/03/202008 às 17 horas
28/03/202008 às 17 horas
04/04/202008 às 17 horas
18/04/202008 às 17 horas
25/04/202008 às 17 horas
09/05/202008 às 17 horas
16/05/202008 às 17 horas
10ª23/05/202008 às 17 horas

Cidade Miniatura do Sêo Mário

A Cidade Miniatura do Sêo Mário faz parte da Memória Histórica e Cultural de Lins e surgiu a partir de um presépio construído pelo munícipe Mário Ramos Nogueira. Passou a ser construído para cumprir uma promessa feita pelo agricultor, que viu sua pequena criação de gado morrer inexplicavelmente. Sr. Mário prometeu, então, que se as mortes parassem, ele montaria o presépio. Foi então, em 1948, pelas mãos de Mário Ramos Nogueira (1907-2003) que o presépio passou a ser construído e desde então foi ganhando novos elementos, até se tornar uma completa cidade em miniatura que era exposta à população. A criação de “Sêo” Mário, como ficou carinhosamente conhecido, teve a dedicação de toda sua vida, e esse projeto se tornou um dos símbolos da cidade. Construída inicialmente nos fundos da própria casa, ao longo de vários anos, essa obra se desenvolveu e recebeu milhares de visitantes.

Em 1999, já sem condições de prosseguir com o projeto, doou o material para uma Instituição de Ensino de Lins que, após 8 anos, sem ter montado a Cidade Miniatura, procurou a Fundação Paulista de Tecnologia e Educação que assumiu o projeto em 2007. Desde então, a Fundação Paulista vem recuperando, automatizando e expandindo a Cidade Miniatura.

Desde 2007 a Fundação Paulista de Tecnologia e Educação abriga boa parte do que foi a Cidade Miniatura do Sêo Mário na tentativa de preservar a memória desse significativo patrimônio cultural municipal. Graças a uma parceria com a Prefeitura Municipal, por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentado e Conselho Municipal de Turismo, desde maio de 2016 as visitas se tornaram mais frequentes.

Em 2016 a Cidade Miniatura do Sêo Mario teve uma importante ampliação, focando-se nos aspectos da educação ambiental, fortalecendo a COOPERSOL, estreitando a parceria com a Prefeitura de Lins, que passou, desde então, a disponibilizar estagiários com remuneração, possibilitando a ampliação do horário de atendimento às visitas.

Em 2018 a Cidade Miniatura recebeu, por doação de um munícipe, uma Coleção de Presépios com objetos oriundos de diversos países, além de diversas regiões do Brasil.

Em 2019, tivemos a reinauguração da casa do artesão – Nicolau Zarvos, onde tivemos novas exposições e cenários da Cidade Miniatura.

Para 2020, está previsto dar continuidade às atividades da Cidade Miniatura, ampliando a divulgação aos municípios da região.

Roda Cine rola Papo (Projeto Cinema)

O “roda CINE rola PAPO” (Projeto de Cinema) é um projeto criado pela Pró- Reitoria de Extensão e Ação Comunitária da Unilins sob a orientação do setor Cultural e visa a integração do meio acadêmico e a sociedade externa por via da cultura e expressões artísticas, permeada pela troca de informações e saberes.

O objetivo principal desse projeto é sensibilizar para exercícios de cidadania e ampliação do saber, tendo a arte cinematográfica como instrumento básico para o exercício da reflexão e desenvolvimento do senso crítico sobre o mundo e a vida.

A equipe do Projeto é formada por discentes da Unilins, sob a orientação de professores. Para os alunos que fazem parte da equipe organizadora, bem como para aqueles que assistem aos filmes e participam das discussões, são atribuídas horas de atividade complementar, exigência legal para a complementação da carga horária dos diversos cursos de graduação da UNILINS.

Em 2019, tivemos filmes que suscitaram grandes reflexões e para 2020 continuaremos a exibir, gratuitamente, os filmes que suscitem várias questões e propiciem rodas de conversa. Também é disponibilizado um sistema de reflexão baseado em comunicação virtual, para facilitar a integração dos alunos, comunidade e o projeto, nesse sistema o educador elabora questões sobre o filme exibido e os participantes respondem, isso aumenta a capacidade reflexiva do projeto.

Projeto La Dance

O Projeto LaDance (Dança de Salão) existe na Unilins desde o ano de 2009, tendo como intuito o desenvolvimento e ensino da Dança de Salão para os mais variados públicos. Ele surgiu da necessidade que o professor Mauro Ladeia Filho (na época aluno do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas) tinha em cumprir as atividades complementares do seu curso, e que optou pela dança, como atividade social e cultural voluntária e, desde então, ganhou forma, tamanho e importância dentro do cenário da dança no Brasil.

Em 2018 funcionou com turmas regulares aos sábados na UNILINS e às quintas no CEAC. Alunos iniciantes com ritmos principais forró e sertanejo; e, com alunos de nível intermediário, tendo como foco o samba e o zouk.

O Projeto é comandado pelo professor de Dança, dançarino e coreógrafo Mauro Ladeia Filho e vinculado à PROEXAC (Pró-reitoria de Extensão e Ação Comunitária) da Unilins.

Ao longo dos anos, vários ritmos foram trabalhados, variando dos mais comuns como forró, samba, sertanejo, aos ritmos latinos como salsa, tango, os mais clássicos como bolero e fox, e ritmos mais atuais e menos conhecidos como bachata e zouk. Em 2018 o foco principal foi forró, sertanejo universitário, samba de gafieira e zouk, e outros estilos sazonais dentro de eventos e temporadas.

Além das aulas cotidianas, o Projeto realiza vários eventos e atividades ao longo do ano, recebendo professores e dançarinos do Brasil inteiro, eventos, esses, como Workshops, Congressos e Oficinas com profissionais de vários lugares.

Em 2019, as aulas acontecem aos sábados com duas turmas, das 15h00 às 16h30 uma turma para iniciantes na dança e das 16h30 às 18h00 uma turma intermediária com alunos que já participaram nos anos anteriores.

O novo formato com divisão de turmas vem para agregar e deixar as aulas mais dinâmicas, além de que os alunos podem aprender e desenvolver sua dança baseado nos seus conhecimentos prévios sem pular ou retroceder etapas.

Kinta tem

Projeto de valorização da Cultura e da Arte, teve sua primeira edição nos anos 90. Frequentemente acontecia às quintas-feiras na sede do DCE – Diretório Central Estudantil, em frente da Cantina.

Nas comemorações do 45º aniversário da Fundação Paulista, esse projeto foi revisitado, no sentido de estimular a livre expressão artística dos alunos e funcionários da FPTE/Unilins.

Atualmente é um espaço de manifestação e integração artística. Abre-se às várias manifestações, principalmente de música, mas também stand up comedy, teatro, dança, expressões artísticas populares, cinema e outros. O foco é a comunidade interna, mas outros convidados são sempre bem-vindos, pois a base do projeto é a diversidade.

Para os alunos/artistas participantes são contadas horas de atividades complementares culturais.

Em 2019 demos continuidade no projeto com varias apresentações de alunos e da comunidade em geral e para 2020 manteremos o projeto buscando mais divulgação e participação.

Bateria Universitária

Nos meses de fevereiro e março ocorreram por volta de dezoito ensaios. No início do mês os ensaios eram de terça e quinta-feira na quadra descoberta no campus da UniLins, no horário das 17h 30 às 19h. Durante esses ensaios treinamos os toques e o samba de costumo.

No primeiro Kinta Tem do ano, dia 07/02, a bateria realizou o 1º Workshop da Bateria Duckaralho, para os calouros conhecerem os instrumentos, se familiarizarem mais com o ambiente universitário e um convite para ingressar no conjunto. Foram apresentados os surdos de primeira, segunda e terceira, as caixinhas, tamborim, repique, ganzá e agogô. Após o workshop foi feita a tradicional apresentação dos toques e do samba.

No final do mês de fevereiro e no mês de março os ensaios foram mais intensivos devido a apresentação que fomos convidados a participar na Festa dos Bixos de Lins, no qual participaram as atléticas da UniLins, Unisalesiano Lins e Unimep Lins – Atlética Arquitetura e Urbanismo Unilins, Atlética Engenharia Lins, A.A. A. Odonto Lins,  A.A.P.M.R.L. Psicologia Unisalesiano, A.A.A. Fisioterapia Unisalesiano e Direito Unimep Lins.

Os ensaios foram intensivos de segunda a sexta-feira das 17h30 às 19h, na quadra coberta no campus da UniLins. Durante os ensaios foram treinados os toques como: o tradicional samba e introduzimos músicas em nosso repertório.

No dia da apresentação, 16/03, na Festa dos Bixos de Lins, realizada na Casa da Cultura.

Atualmente a Bateria Duckaralho conta com 13 integrantes sendo 11 alunos da Unilins e 2 da comunidade.

SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL

CEAC – Centro de Extensão e Ação Comunitária

Inaugurado em 2008, o CEAC – Centro de Extensão e Ações Comunitárias da Unilins é a concretização da parceria entre a UNILINS e Prefeitura de Lins, mediante um Termo de Permuta que cedeu o espaço à FPTE, com o objetivo de promover cursos e atividades sociais voltados aos moradores do Bairro Ulisses Guimarães onde está situada, e bairros adjacentes.

Clínica de Enfermagem

Desde a inauguração do CEAC, as atividades de Enfermagem foram implantas, realizando-se atendimentos, como verificação de pressão arterial, acuidade visual, teste de glicemia e exames de Papanicolau e das mamas.

A Clínica de Enfermagem conta com uma enfermeira e duas estagiárias. Em 2019 será dado continuidade nas seguintes ações: Curativos; Inalação; Glicemia Capilar; Aferição de Pressão Arterial; exames Papanicolau; Aplicação de Medicação; Medidas Antropométricas e Retiradas de pontos.

Em 2019 realizou as ações de promoção da saúde, tais como: Palestras sobre DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis), Atividades Físicas com Idosos e Aferição de Pressão Arterial e Teste de Glicemia Capilar junto à população de Lins e região, em locais onde há grande concentração, como praças, supermercados e igrejas.

Para 2020, dando continuidade a clinica será realizadas as atividades no CEAC e além delas as que trazem a promoção da saúde e bem estar da população. Tais como: campanhas do setembro amarelo, outubro rosa, novembro azul, dezembro vermelho, pedágios e o trabalho em rede com as UBS e demais colaboradores.

Serviço Social – Escuta Especial

Desde segundo semestre de 2017, o Curso de Serviço Social da Unilins elaborou o Projeto de Implantação do Serviço Social no CEAC, alinhado aos pressupostos da Política Nacional de Assistência Social – PNAS, no que se refere à matricialidade sócio familiar, por configurar-se em espaço privilegiado e insubstituível de proteção e de socialização primária dos seus membros, e que, portanto, também precisa ser cuidada e protegida.

Em 2019 as ações do Serviço Social no CEAC tiveram o foco na orientação e encaminhamento às famílias que têm em sua família crianças com suspeita de estar sofrendo algum tipo de negligência por parte do seu núcleo familiar. Dando continuidade na implementação desse projeto em 2020, além da implementação da escuta especializada à crianças vitimas de violência, um projeto realizado em parceria com a Prefeitura de Lins e a Rede de proteção da criança e adolescente do município.

Serviço Social - Serviço de Proteção Especial às Crianças e aos Adolescentes

Para 2020 está sendo estruturado esse Serviço que será referenciado ao Centro de Referência Especializado da Assistência Social – CREAS e que oferece um conjunto de procedimentos técnicos especializados por meio do atendimento social; psicossocial na perspectiva da interdisciplinaridade e articulação intersetorial, para atendimento às crianças e aos adolescentes vítimas de violência, abuso ou exploração sexual, bem como aos seus familiares, proporcionando-lhes condições para o fortalecimento da autoestima, superação da situação de violação de direitos e reparação da violência vivida.

Esse serviço está vinculado ao CREAS e mantém relação direta com a equipe técnica deste Centro, que deverá operar a referência e a contra referência com a rede de serviços socioassistenciais da proteção social básica e especial e com o Poder Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselhos Tutelares, outras Organizações de Defesa de Direitos e demais políticas públicas, com o objetivo de efetivar o trabalho em rede pela proteção da criança e do adolescente.

Usuários: crianças e adolescentes de 0 a 17 anos e 11 meses, de ambos os sexos, vítimas de violência, abuso e exploração sexual e suas famílias.

Objetivo: Assegurar a promoção, defesa e garantia de direitos de crianças e adolescentes vítimas de violência, abuso e exploração sexual.

Objetivos específicos:

– Identificar o fenômeno e os riscos decorrentes;
– Prevenir o agravamento da situação;
– Promover a interrupção do ciclo de violência;
– Contribuir para a devida responsabilização dos autores da agressão ou exploração;
– Favorecer a superação da situação de violação de direitos, a reparação da violência vivida, o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários, a potencialização da autonomia e o resgate da dignidade;

– Fortalecer a Convivência Familiar e Comunitária;

– Articular em rede com as demais políticas públicas, fortalecendo dessa forma a prevenção à violência;

– Proporcionar atendimento psicossocial por meio de procedimentos individuais e grupais;

– Contribuir com o sistema de informações sobre a violação dos direitos da criança e do adolescente;

– Garantir articulação e comunicação permanente com os órgãos do Sistema de Garantia de Direitos;

– Garantir a qualificação continuada dos profissionais envolvidos no atendimento destinado às crianças e aos adolescentes vitimados pela violência;

– Contribuir para o fortalecimento de ações coletivas de enfrentamento à violência, ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, na compreensão de que a rede articulada potencializa recursos.

Funcionamento: Dias úteis por um período de 8 (oito) horas diárias.

Forma de acesso ao serviço: Encaminhamento do CREAS, CRAS, Poder Judiciário, Conselhos Tutelares.

Unidade: CEAC.

Prefeitura de Araçatuba

Está previsto para o ano de 2020 a realização de Capacitação de Profissionais do SUAS – Sistema Único da Assistência Social

Período de Execução: 1º semestre de 2020.

Objetivo: A capacitação visa propiciar aos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social – SUAS de Promissão – um processo de reflexão e estudo coletivo acerca de questões relacionadas aos seus processos cotidianos de trabalho, às suas práticas profissionais, às articulações com o território, na perspectiva institucional e Inter setorial.

 

Está previsto o desenvolvimento dos seguintes conteúdos:

 

Eixo 1: A assistência social na Seguridade Social

A Seguridade Social como produto histórico. Concepção de Seguridade Social e organização do sistema de seguridade adotados no Brasil. A assistência social: vinculação histórica com a seguridade social e passagem do assistencialismo à política pública. A assistência social como direito do cidadão e responsabilidade do Estado. Proteção Social e Proteção Sócio assistencial. A assistência social e as políticas sociais na CF-88. A assistência social no tripé da Seguridade Social. Funções da política de assistência social na seguridade social.

 

Eixo 2: SUAS – Materialização da Política Nacional de Assistência Social na perspectiva da CF-88 e da LOAS

A PNAS de 2004 e o lugar do SUAS. Concepção de Sistema. Funções da política de assistência social. Princípios, diretrizes, seguranças sociais, hierarquia das proteções, eixos estruturantes, setorialidade/intersetorialidade. Gestão federativa e responsabilidades dos entes federados. Destinatários da assistência social. Princípios éticos do SUAS.

 

Eixo 3:  Relação PSB/CRAS e serviços e  PSE/CREAS e serviços

Identidade do CRAS e do CREAS: o que compete a cada um, quem são os usuários do CRAS e os do CREAS. Segurança de acolhida e de autonomia. Serviços, programas, benefícios e projetos ofertados pela PSB. Benefícios Eventuais e BPC (incluindo o Decreto 8.805 de julho de 2016). Relação com o CAD-Único. Possibilidades de trabalho conjunto entre CRAS-CREAS.

 

Eixo 4: Participação dos(as) usuários(as). Participação, protagonismo e controle social do ponto de vista do SUAS

Gestão democrática e participativa da Política de Assistência Social. Desenvolvimento e exercício da autonomia, protagonismo e controle social por parte dos(as) usuários(as) da Assistência Social. Canais de participação e de controle social.

 

Eixo 5: Intersetorialidade, rede e territorialidade

Como o CRAS e o CREAS se apresentam e se articulam no território. Caracterização do território dos CRAS. Caracterização das demandas externas (o que são, de onde vêm, qual o perfil dessas demandas e que respostas exigem). Relação entre o território, demandas e os atores locais – representantes do poder público, organizações não governamentais, Sistema de Garantia de Direitos, Sistema de Justiça, movimentos sociais e redes. Planejamento das ações no território. Comunicação interna e externa do CRAS.

 

Eixo 6: Trabalho social com as famílias – PAIF

O trabalho social com as famílias na perspectiva da segurança de acolhida, fortalecimento dos vínculos familiares e ampliação da capacidade protetiva da família. Instrumentalidade do Trabalho Social com Famílias na Proteção Social Básica. O planejamento do trabalho social com as famílias.

Como o CREAS se apresenta e articula na Rede intersetorial. Caracterização das demandas externas (o que são, de onde vêm, qual o perfil dessas demandas e que respostas exigem). Relação com os representantes do poder público, organizações não governamentais, Sistema de Garantia de Direitos, Sistema de Justiça, movimentos sociais e redes. Comunicação interna e externa do CREAS.

CMDCA de Lins

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Lins foi contemplado em 2019 com aporte financeiro da Fundação Itaú Social, para o desenvolvimento do Projeto “Mobilizar e Fortalecer a Rede Linense pelo Direito da Criança e do Adolescente”. A Fundação Paulista de Tecnologia e Educação/UNILINS-PROEXAC foi designada para realizar em conjunto com o CMDCA a execução do Projeto.

Objetivos: Mobilizar a participação das diversas organizações públicas e privadas responsáveis e/ou envolvidas com a proteção integral de crianças e adolescentes, para que, em conjunto, possam refletir, debater e encaminhar ações que venham formar e/ou consolidar o trabalho em rede, visando a proteção integral da criança e do adolescente, tendo o foco especial no enfrentamento da exploração sexual contra criança e adolescente e o direito à convivência familiar de crianças e adolescentes que se encontram em acolhimento institucional nas Casas-Lares de Lins.

Para 2020 será realizado a continuidade das ações da Rede, com as seguintes atividades:

– Reuniões mensais;

– Publicação do folder da Rede;

– Finalização do vídeo que registra a formação da Rede;

– Elaboração e execução da Capacitação das organizações que compõem a Rede para implantação dos Protocolos construídos e assinados.

Elaboração de Diagnóstico da Infância e Adolescência do Município de Lins/SP

Em 2019 a PROEXAC em parceria com o CMDCA e o Instituto CPFL, deu início na realização do diagnóstico sobre a situação da infância e adolescência no município de Lins/SP, com base nas diretrizes do Plano Decenal do CONANDA, elaborado a partir da 8ª Conferência Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente  em 2009, bem como elaborar o relatório constando os principais pontos que precisam ser observados, especialmente as ameaças, negligências ou violações dos direitos da criança e do adolescente para que o Município de Lins possa aprimorar suas políticas sociais voltadas à esse segmento da população, bem como fortalecer o Sistema de Garantia de Direitos, com vistas o desenvolvimento integral das crianças e adolescentes de Lins/SP.

Para 2020 está previsto a finalização da Coleta de dados, análise dos dados e elaboração do Relatório da Pesquisa.

 

Promoção de Seminários e Encontros

Foram realizados em 2018 e 2019 os seguintes Seminários:

– I Seminário pelo Direito a Convivência Familiar e Comunitária – Tema: “Adoção homoafetiva: uma conjunção de direitos”;

– II Seminário sobre o Direito à Convivência Familiar e Comunitária;

– I Seminário Regional sobre as Medidas Socioeducativas – Ressignificar a socioeducação das Medidas.

Para 2020 realizaremos o III Seminário sobre o Direito à Convivência Familiar e Comunitária e II Seminário Regional sobre as Medidas Socieducativas.

 

 Grupo de Estudo e Apoio à Adoção de Lins

Em 2020 a PROEXAC irá oferecer mais esse serviço ao município de Lins. Os Grupos de Apoio à Adoção estão formados em várias cidades do Brasil. Segundo a ANGAAD – Associação Nacional de Grupo de Apoio à Adoção[1] existe mais de 130 grupos de Apoio à Adoção no Brasil. Esses grupos são formados na perspectiva de discutir e viabilizar o direito à convivência familiar e comunitária, mas com foco específico de orientar e apoiar os pais e mais adotivos e os pretendentes à adoção. O grupo de Lins também abrirá para inserção de pessoas, profissionais e estudantes que se interessam pela temática.

            O Grupo terá os seguintes objetivos:

– Acolher pais e mães adotivos que tenham filhos nas diversas fases de desenvolvimento da criança e adolescentes, possibilitando trocas de experiências para o enfrentamento dos desafios na educação, bem como receber orientações de profissionais de diversas áreas do conhecimento, sobre temas pertinentes a educação dos filhos.

– Acolher os pretendentes à adoção, para oferecer orientações sobre os trâmites da adoção, e sobre como lidar com a espera do/da filho/filha – “Enquanto você Espera”, poder ser momento de se preparar e conhecer as experiências dos que já são pais adotivos.

– Oferecer aos profissionais e estudantes das diversas áreas conhecimentos sobre os diversos temas que permeia o processo de adoção de crianças e adolescentes no Brasil, bem como os desafios encontrados no processo de inserção na nova família.

– Desenvolver, participar e incentivar estudos, pesquisas, publicações e debates relacionados à convivência familiar e comunitária, preparando a sociedade para a integração ou reintegração das crianças em famílias substitutas ou não, sem discriminação de qualquer espécie.

Serão desenvolvidas as seguintes Atividades:

Reuniões mensais: Reunir pessoas interessadas pelo tema e em adotar crianças e adolescentes, com o objetivo divulgar a temática da adoção, desmistificando mitos e preconceitos, propondo uma nova cultura da adoção. Para este momento, serão convidados como palestrantes: acadêmicos, juristas, psicólogos e outros especialistas no tema, bem como pretendentes e pais e/ou mães que já adotaram seus filhos. Os temas são independentes e as pessoas podem participar de acordo com seu interesse. A possibilidade de reunir pessoas que vivem essa condição parece ser uma oportunidade privilegiada para se criar um contexto propício para o intercâmbio de experiências e examinar os sentimentos e emoções despertados até que se possa consumar o tempo de espera.

Cadastro dos participantes: Será realizado o Cadastro dos participantes, na perspectiva de montar um Banco de Dados para fins de acompanhamento dos participantes, para de fazer circular informações pertinentes aos temas abordados, para facilitar o contato e poder desenvolver o perfil dos participantes.

RESPONSABILIDADE SOCIAL

A Unilins, em 2018, participou mais uma vez da “Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular” da ABMES – Associação Brasileira de Mantenedora de Ensino Superior, e recebeu, mais uma vez, o “Selo Instituição Socialmente Responsável”.
A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), com o objetivo de mobilizar e sensibilizar as instituições de ensino superior (IES) para discutir internamente o tema “Responsabilidade Social (RS)”, promove anualmente a Campanha e a entrega do Selo de Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular. Para tanto, define uma data da Semana de Responsabilidade Social, para que promova, no mesmo período, uma mostra dos projetos e ações socialmente responsáveis que são desenvolvidos ao longo do ano. As atividades são, portanto, definidas pela instituição, de acordo com o contexto em que está inserida.
A Unilins, por meio da PROEXAC participa da Semana de Responsabilidade e anualmente vem renovando o recebimento do Selo de Responsabilidade Social. Em 2018 a Unilins realizou várias atividades na 13ª Semana da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular. Essa iniciativa, que é promovida pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), tem o objetivo de estabelecer um diálogo entre o setor acadêmico e a sociedade por meio de ações, voluntárias e gratuitas , realizadas pelas instituições de ensino nas áreas de educação, saúde, cultura, meio ambiente, entre outras. Destaca-se que a Unilins marcou presença em todas as edições promovidas pela ABMES.
Todas as atividades foram possíveis devido ao comprometimento de alunos, professores e funcionários.
A Responsabilidade Social é missão da Fundação Paulista de Tecnologia e Educação com a comunidade em que está inserida, da preocupação em oferecer para a população o trabalho resultante das relações entre ensino, pesquisa e extensão.
Além de ser reconhecida pela excelente formação profissional de seus alunos por meio do Centro Universitário – Unilins, a Fundação Paulista se constitui num importante polo de desenvolvimento tecnológico e segue firme em sua nobre missão de atuação na responsabilidade social.
Em 2019 a PROEXAC participou da campanha de responsabilidade social, com atividades como: atividades relacionadas ao setembro amarelo, parcerias com empresas para orientar os colaborados sobre questões de saúde, atividades de sustentabilidade, palestra para os idosos do CEAC sobre depressão na terceira idade.
Sendo assim, em 2020 a Unilins participará novamente da Campanha de Responsabilidade Social a se realizar no mês de setembro.

PROEXAC - UNILINS