Preaload Image

No departamento de Serviço Social, você poderá esclarecer dúvidas sobre Bolsas de Estudos, Descontos,  Estágios e muitos outros assuntos.

Veja nossas empresas conveniadas.

Saiba mais

Unindo a teoria à prática

É a sua oportunidade de unir a teoria aprendida na escola à pratica do cotidiano na vida profissional. A melhor forma de se qualificar através de uma capacitação contínua e supervisionada.

A UNILINS conta com um centro de apoio ao estágio, que prospecta e coordena estágios em empresa

As vagas de estágio oferecidas aos alunos dos diversos cursos da UNILINS são divulgadas pelo Setor de Assistência Social através do site da UNILINS, na lista de emails e no mural de avisos do Setor de Assistência Social.

Para realizar inscrições, compareça ao Setor de Assistência Social munido de seu currículo atualizado e digitalizado (caso ainda não tenha entregue) ou encaminhe por e-mail para: estagio@fpte.br

Mais Informações e arquivos úteis:

O Termo de Compromisso de Estágio é a documentação que regulariza o contrato ou acordo de cooperação feito entre o aluno e o local onde será realizado o estágio . O Termo de Compromisso de Estágio só poderá ser feito depois de firmado convênio com a empresa.

Após o encerramento das atividades de estágio, o aluno deve apresentar esta documentação ao coordenador ou supervisor acadêmico de estágio de seu curso.O não cumprimento do regulamento, assim como seu prazo poderá inviabilizar o estágio.

Como funciona

Clique aqui para acessar o regulamento de estágio da Unilins.

Tipos de Estágio

 Estágios Obrigatórios  

Presentes nos cursos em que a obtenção do diploma depende do cumprimento de uma dada carga horária de estágio. O estágio obrigatório deve ser cumprido durante a graduação, pois o estágio só pode ser legalizado se o estudante estiver regularmente matriculado em instituição de ensino superior.

Estágios não obrigatórios

O estudante de qualquer curso que queira complementar sua formação profissional, mesmo aqueles cujos cursos já preveem estágios obrigatórios, podem realizar estágios não obrigatórios, desde que o plano de atividades seja aprovado pelo coordenador de estágio.

Os campos de estágios obrigatórios previstos no projeto pedagógico devem ser regulamentados junto ao Setor de Assistência Social/Estagio, por meio da celebração de convênio entre a UNILINS e a unidade concedente, para a explicitação das condições da parceria que envolve ensino e extensão.

Nos termos da legislação específica, o estágio não cria vínculo empregatício, devendo ter a interveniência obrigatória da Instituição de Ensino, por meio da assinatura dos instrumentos jurídicos  estabelecidos pela legislação específica (TCE e convênio), podendo o estagiário receber forma de contraprestação de serviço e devendo estar segurado contra acidentes pessoais.

Considerando-se que o Setor de Assistência Social/Estagio constitui-se em efetivo suporte administrativo às unidades acadêmicas e estudantes, a REGULAMENTAÇÂO dos estágios obrigatórios e não obrigatórios junto à Unilins observará as seguintes disposições:

Celebração de convênio entre a UNILINS e a unidade concedente para a realização de estágio.  Instrumento jurídico que dispõe a respeito das condições para a realização de tal atividade, dos objetivos e obrigações das partes.
Assinatura do Termo de Compromisso de Estágio (TCE) entre o estudante e a unidade concedente, com a interveniência obrigatória da Universidade e a devida regulamentação no Setor de Assistência Social/Estágio.
Para estudantes de pós-graduação, a Universidade firmará Termo de Compromisso de Estágio somente na hipótese de o projeto pedagógico em questão dispor a respeito de tal atividade, bem como de sua supervisão, por docente, para efeito de cumprimento de atividade obrigatória, tendo em vista as questões profissionais e trabalhistas imbricadas.
O estagiário deverá ser segurado contra acidentes pessoais, por parte da Unidade Concedente, sem ônus para o estudante e para a Universidade, exceto na hipótese de estágio obrigatório e não remunerado, cujos ônus do seguro coletivo  serão da UNILINS.

Supervisão e acompanhamento do estágio

A supervisão do estágio obrigatório, definida no âmbito do projeto pedagógico, é realizada por um docente responsável.

A UNILINS divide a responsabilidade pelo acompanhamento dos estágios com o supervisor de campo, ou seja, o profissional da unidade concedente que vai supervisionar diretamente a prática do estudante. O supervisor de campo é figura obrigatória por lei.

Cursos com estágios obrigatórios:

Administração;
Enfermagem
Engenharia Ambiental
Engenharia Automação e Controle
Engenharia Civil
Engenharia da Computação
Engenharia Eletrotécnica
Engenharia Eletrônica
Secretariado Executivo
Serviço Social

Nova Lei do Estágio

Em dezembro de 1977 foi promulgada a Lei 6494 que dispunha sobre a atividade de estágio, e em agosto de 1982, foi assinado o decreto 87497 que regulamentou a Lei. Essa legislação tinha  a finalidade de proteger o estudante da exploração de sua mão de obra impedindo que as empresas utilizassem o seu trabalho sem a caracterização de estágio e sem o competente registro.

Em 25/09/2008 foi sancionada pela Presidência da República e publicada no Diário Oficial da União em 26/10/2008 a Nova Lei de Estágio – de Nº 11.1788, que revogou a Legislação anterior e estabeleceu uma nova relação entre as organizações, IES e estudantes para a regulamentação de tal atividade.

De acordo com a Lei n.º 11.788/2008, a partir de agora, os estagiários com contratos com duração igual ou superior a um ano têm direito a 30 dias de recesso, preferencialmente durante as férias escolares.

Nos casos de o estágio ter duração inferior a um ano, os dias de recesso serão concedidos de maneira proporcional. O recesso deverá ser remunerado quando o estagiário receber alguma forma de auxílio.

Os alunos do ensino superior podem estagiar até 06 hs diárias. Estágios com 40 horas semanais podem ser destinados somente a estudantes matriculados em cursos que alternem aulas teóricas e práticas.

No máximo a cada seis meses, um relatório das atividades do estágio tem de ser apresentado à Instituição de Ensino.

Outra mudança é a de que o estágio deve durar no máximo 2 anos. A lei anterior fixava um mínimo, de seis meses, que não está previsto na nova legislação, mas não estabelecia um máximo. Além disso, a lei estabelece que profissionais liberais de nível superior também poderão recrutar estagiários

O estagio obrigatório deverá ser remunerado e o auxílio transporte  é compulsório.

Como Regulamentar o Estágio?

Os documentos necessários são:

Convênio celebrado entre a Unilins e a Unidade Concedente do estágio;
Termo de Compromisso de Estágio, firmado entre o estudante, a unidade concedente do estágio com a interveniência da Unilins;
Plano de Atividades de Estágios que deverá ser elaborado pelo profissional responsável pelo estagiário na unidade concedente que será analisado e aprovado pelo coordenador de estágio do curso do aluno.

Observações importantes:  

O estágio deverá ser regulamentado na UNILINS quando de seu início, impreterivelmente;
Todos os formulários deverão ser preenchidos pela unidade concedente e somente após assinatura e carimbo desta poderão ser entregues na universidade para a realização do convênio/TCE e assinatura final da UNILINS;
Não serão realizados Convênios e TCE com data retroativa.

Cartilha "Lei do Estágio"

Clique aqui para acessar a cartilha “Lei do Estágio”.